Olá! Sinta-se acolhida

Para algumas pessoas tentar entrar no fluir positivo da Lei da Atração é motivo de desânimo e frustrações. Pois quanto mais tentam menos coisas favoráveis acontecem em suas vidas.

As mudanças positivas não surgem por que talvez você esteja se autossabotando inconscientemente.

É bem provável que esta autossabotagem esteja sendo alimentada pela necessidade da crença de não merecimento.

 

A Lei da Atração Responde Sempre às Nossas Vibrações

Como diz Olga Curado em seu livro Viver sem Crise: “ A maneira como os acontecimentos me afetam depende de mim, ou seja, o impacto deles na minha vida depende do significado que dou a eles.”

E, se você compreende bem o processo de como elaborar especificamente os seus sonhos, entende a dinâmica de como pedir e receber, tem organizado o seu propósito e a sua missão, pratica o ato da gratidão partindo do princípio de que você já tem o que deseja.

Mas quase nada mudou. É um grande sinal de que você precisa ajustar a sua vibração para que a Lei da Atração atue a seu favor. Não basta seguir o passo a passo, é importante senti-lo intensamente como uma verdade absoluta e intransponível.

O fluir positivo da Lei da Atração não acontece na sua vida porque as atitudes estão em dissonância com o sentir, são forças que estão se repelindo. E nesta batalha entre o agir e o sentir, advinha? O sentir sempre será superior.

É através das vibrações emitidas pelos seus sentimentos que a Lei da Atração atuará. Se a vibração emitida é positiva ou negativa é responsabilidade e competência sua refletir sobre isso, pois a Lei da Atração não filtrará as vibrações boas ou ruins, ela simplesmente irá responder potencializando as vibrações emanadas.

Muitas pessoas escolhem batalhar por uma vida melhor, escolhendo como ponto de partida o momento presente (o que está perfeitamente correto), mas ignorando a própria história ( o que é um grande erro), pois é nela que estão todas as informações importantes, as raízes dos comportamentos que geram impacto negativo em nossa vida.

Compreendo como pode ser doloroso para muitas pessoas fazer visitas constantes ao passado, mas você, como “agente consciente” da sua transformação, deve aceitar que é “essencial” esse procedimento.

 

A Crença de Não Merecimento é adquirida

A Crença de Não Merecimento é Adquirida

Logo que nascemos somos especialistas em obter o que queremos, usando a linguagem do choro conquistamos com bastante eficiência os nossos desejos.

À medida que o tempo vai passando começamos a incorporar em nossa vida hábitos e comportamentos adquiridos dos nossos familiares, professores, entre outros.

E os incorporamos sem fazer nem uma triagem dos hábitos e comportamentos nocivos, principalmente até a idade de 8 anos, pois segundo alguns estudiosos somente a partir desta idade é iniciado o processo mais racional da mente humana.

Porém, o nosso subconsciente já armazenou todas as informações recebidas neste período de aproximadamente 8 anos e são a maioria delas que ditaram as regras dos nossos hábitos e comportamentos.

Se comprometer com o próprio autoconhecimento é a maior prova de amor para consigo mesmo. Acredito ser o maior afago e o mais intenso. Principalmente quando temos a consciência de que somos o co-criador da nossa realidade.

Às vezes, quando preciso visitar meu passado, e recordo de situações dolorosas, fico imaginando como puder ser tão cruel comigo mesma. Então assumo a minha responsabilidade e a primeira escolha que faço é: me perdoar.

Hoje consigo fazer conscientemente este processo. Embora seja simples, nem sempre é fácil. Mas o compromisso de me tornar uma pessoa melhor é maior, portanto merece respeito.

Existe uma afirmação que diz o seguinte: ” Tudo o que você precisa para mudar você já possui“. Olha, eu sempre resisti em aceitar a verdade desta afirmação.

Por dois motivos:

Eu sempre colocava no outro a culpa da minha vida ser o que era, principalmente na minha família.
Deus havia me colocado no mundo somente para sofrer, pois Adão e Eva comeram a maçã, e eu tenho que pagar pelos erros deles (eu me martirizei muito com esta crença religiosa, e com a primeira também).

Eu não tinha consciência de que eu era a co-criadora da minha realidade e precisava assumir a responsabilidade por minhas co-criações.

Era mais reconfortante e fácil responsabilizar os outros. Ficar apontando o dedo e vendo as coisas piorarem a cada segundo.

A resistência é natural. O que não pode ser natural é não lutar contra ela. O nosso melhor amigo e o nosso pior inimigo habitam dentro de nós mesmos. Você escolhe quem falará mais alto. A sua batalha na jornada do autoconhecimento não é com o mundo, com a sua família, é exclusivamente com você.

 

A sua batalha na jornada do autoconhecimento não é com o mundo!

Qual é a história que Você tem contado a si mesmo

Eu partilho agora um pequeno trecho de uma das histórias que eu contava para mim mesma quando criança.

Eu tinha uns 9 anos e na escola todos os anos havia campeonatos esportivos. O nosso professor de educação física sempre nos incentivava a participar.

Era uma semana muito intensa e divertida.

Na minha mente eu acreditava ser uma corredora rápida, tipo nada menos que o fenômeno Usain Bolt, o homem mais rápido do mundo. E meu professor já havia percebido que eu me sairia melhor em provas de longa duração, que exigem mais resistência e menos velocidade.

Porém a minha empolgação era tanta que ele me permitia participar de provas mais velozes. Resultado: a minha colocação ficava sempre entre os últimos, até que um belo dia eu precisei tomar um solavanco para despertar da história que eu contava para mim mesma e na qual acreditava.

De todas as competições, era a primeira vez que eu tinha largado bem e estava entre as primeiras colocações. Porém, na metade da prova, a corredora que estava na minha frente tropeçou e caiu e o meu primeiro impulso foi seguir direto, mas ela gritava pedindo ajuda, então parei para ajudá-la.

Resultado? Advinha?

Ela me puxou para o chão quando estendi as mãos para ajudá-la a se levantar. Me esborrachei no asfalto quente ralando joelhos e cotovelos enquanto ela se erguia com aquele sorriso sarcástico voltando à corrida.

Eu não sei explicar de onde veio a força para levantar e continuar a correr, mas lembro muito bem quando ultrapassei a linha de chegada chorando, sangrando muito e sentindo bastante dor.

Mais uma vez entre os últimos, mais uma vez sem medalhas.

Após me ajudar a limpar os ferimentos, meu professor foi auxiliar outros atletas. Permaneci sentada no mesmo lugar e à medida que o sangue começava a esfriar as dores começavam a aumentar. Mas nem chegavam perto da dor que eu sentia na alma.

Então, meu professor se aproximou de mim pedindo que eu não ficasse triste e nem chorasse mais. O meu choro vinha da alma. Sabe aquele choro silencioso em que você não esboça nem uma reação, a única extravagância são as lágrimas que parecem minar do seus olhos?

E através de sábias palavras começou a me explicar duas coisas importantes:

Ele sabia que as minhas chances de ganhar medalhas em provas de resistência eram maiores.
Não fazia parte da sua missão me impedir de sonhar e acreditar em mim.

Porém me recusei a ouvir os seus conselhos. Ele já tinha tentado me convencer a participar de provas onde se exigia mais resistência, mas eu nunca me animava a competir.

Quanto mais ele falava, mais eu chorava.

Ele tinha total razão em suas palavras. Depois deste episódio comecei a ouvi-lo melhor e a seguir as suas instruções. Passei a ganhar provas de resistência e pouco tempo depois comecei a ganhar provas de velocidade.

Essa história criada por mim tinha como intuito me fazer sentir importante e valorizada, mas como se pode perceber eu me autossabotava, porque a história que escolhi não tinha sintonia com os meus sentimentos.

Ninguém pode ser um vencedor se sentindo um perdedor. E era isso que eu estava fazendo. No fundo me sentia desamparada, abandonada e sozinha.

E como na luta do agir x sentir, prevalece o sentir, fica claro entender porque aquela menina teve uma atitude antidesportiva. Eu vibrava na frequência dos perdedores e como a Lei da Atração responde às nossas vibrações, alguma coisa precisava acontecer para validar os meus sentimentos.

Recordo-me com muito carinho desta história porque enxergo o valor daquelas palavras e o quanto me tornei melhor depois daquele dia.

Deus sempre coloca alguns anjos em nossas vidas e, na maioria das vezes, os que aparecem na minha vida atendem pelo nome de professor.

Não espere ser solavancado pela vida. Analise com cuidado se a história que você conta para si diariamente é compatível com os seus sentimentos.

 

Somos merecedores de receber coisas boas.

Porque não sou Merecedor

Talvez você tenha crescido em um cenário onde as pessoas eram excessivamente críticas, onde nada era bom o bastante, onde nada era o suficiente para agradar.

Quando crescemos em ambientes assim, inconscientemente passamos a validar a crença de que não somos bons o bastante, portanto não somos merecedores de receber coisas boas.

É como tentar enxugar o gelo!

Se seus feitos e conquistas não tiveram o merecido valor, você não foi reconhecido por suas vitórias. Essa falta de apoio moral é o início de um ciclo de autossabotagens contínuas.

Os princípios universais regidos pelo Universo atuam sempre de forma infalível e quando passamos a usá-los a nosso favor conscientemente nos libertamos dos estigmas adquiridos e conseguimos construir uma vida mais significativa.

Quando sabemos a maneira correta de agir é mais fácil derrubar os rótulos incorporados a quem somos.

Você deixa de ser o patinho feio no meio de gansos.

Saímos da posição de seres incapacitados, a regra do jogo muda. A sua história passa a ser contada por você e não é o que os outros querem que você conte.

O desenrolar da vida que você merece irá exigir determinação, paciência e persistência.

Entender quais são as emoções sentidas em relação a determinadas situações é primordial para a sua evolução. Quando identificamos quais são as emoções, podemos iniciar o processo investigativo para desvendar as origens dessas emoções causadoras de impactos negativos.

Com esses dados fica fácil elaborar um plano de ação específico para as suas necessidades.

Não fique assustado com as coisas que se revelarão para você e, mesmo que você sinta medo de confrontar os seus paradigmas, escolha seguir em frente, pois você não é as suas crenças limitadoras.

Você foi criado da essência mais pura que existe: o amor. Portanto, o simples fato de você existir lhe faz merecedor de tudo o que há de bom no Universo.

 

Faz merecedor de tudo o que há.

 

Um abraço aconchegante ?

Kátia Pereira

mesadebar.blog.br

Pin It on Pinterest

Share This

Assistir à Série de Vídeos

Entre na lista de e-mails do Conlaos e assista aos vídeos sobre a Lei da Atração.

Clique no Botão Abaixo!

Você se inscreveu!

Inscreva-se na nossa lista

Receba informações por e-mail sobre a Lei da Atração e O Segredo:

You have Successfully Subscribed!

Assistir à Série de Vídeos

Entre na lista de e-mails do Conlaos e assista aos vídeos sobre a Lei da Atração.

Clique no Botão Abaixo!

Você se inscreveu!

Lista Conlaos Relacionamentos

 

Entre na lista de e-mails do Conlaos Relacionamentos para receber o link do vídeo que deseja assistir.

De vez em quando irei lhe mandar alguns e-mails com dicas, artigos e vídeos sobre Relacionamentos e a Lei da Atração, e queria saber se você me permite fazer isso.
Não quero lhe incomodar, nem encher a sua caixa de entrada. Se não tiver problemas, agradeço imensamente. Mas se você não quiser receber meus e-mails, tudo certo também, poderá se descadastrar clicando no link no final de cada e-mail que você receber.

Muito obrigada pela confiança e espero lhe ajudar muito e trazer informações valiosas para você.

Gratidão!
Guacira

Se aceita, digite o seu e-mail e clique no Botão Abaixo!

Você se inscreveu!